Pub
Pub
artigo
imprimir

Gravidez com diabetes tipo 1: conselhos a reter.

Tenho diabetes tipo 1 e estou grávida! O que preciso de saber?

A diabetes gestacional é um tipo de diabetes, diagnosticado durante a gravidez. Este diagnóstico pode ser feito no primeiro trimestre através da medição do nível de açúcar (glicemia) em jejum, ou no segundo trimestre através da Prova de Tolerância à Glicose Oral. No entanto, nas grávidas com o diagnóstico prévio de diabetes não se chama diabetes gestacional, mas sim diabetes pré-gestacional. Hoje, vamos abordar a gravidez com diabetes tipo 1.

Gravidez com diabetes tipo 1

Tenho diabetes tipo 1 e quero engravidar, posso?

 

A resposta é: claro que sim! No entanto, é sabido que as grávidas com diabetes pré-gestacional possuem risco aumentado de complicações durante a gravidez, acima de tudo se for uma diabetes mal controlada. Essas incluem complicações não só para o feto, como para a mãe. Assim sendo, é essencial uma vigilância rigorosa em consulta multidisciplinar, que deve incluir obstetra, endocrinologista e nutricionista. A vigilância de uma grávida com diagnóstico de diabetes tipo 1 deve ser feita a nível hospitalar.

 

Consulta pré-concecional

 

Se tem diagnóstico de diabetes tipo 1 e pretende engravidar, é prudente que seja devidamente planeado. Para minimizar os riscos e garantir que não haja complicações deve, antes de tudo, marcar uma consulta pré-concecional. Nessa consulta, para além de requisitadas análises de preconceção de rotina, são também pedidos/realizados testes de avaliação de:

 

  • Hemoglobina glicada (também conhecida com HbA1c) para avaliar se a diabetes está controlada;
  • Função da tiróide, pois existe uma relação entre a existência de hipotiroidismo auto-imune e de diabetes tipo 1;
  • Níveis de colesterol;
  • Função renal, isto é, se não existe lesão dos rins;
  • Aolhos, para descartar a presença de retinopatia;
  • Eletrocardiograma ou ecocardiograma, para avaliar o funcionamento cardíaco.

 

São exames importantes para rastrear a existência de algum problema que seja necessário tratar antes de engravidar. Se estiver tudo bem, é dada luz verde para tentar engravidar! A partir do momento em que toma essa decisão, é crucial manter um bom controlo glicémico, sobretudo, para evitar qualquer complicação para o feto durante as primeiras semanas da gravidez. O mau controlo glicémico no início da gravidez pode estar também associado a parto prematuro e pré-eclâmpsia, por exemplo, uma condição caracterizada por uma elevação da pressão arterial materna, com consequências para a mãe e para o feto.

 

Vigilância da gravidez

 

A grávida com diabetes tipo 1 deve ser acompanhada em consulta multidisciplinar. A vigilância é diferente de uma grávida sem qualquer doença, pois implica exames adicionais e um maior número de consultas. A consulta pré-concecional é muito importante. No entanto, caso a gravidez não tenha sido planeada, deve consultar imediatamente o seu médico para, no primeiro trimestre, realizar todo o estudo necessário, referido no parágrafo anterior, bem como as análises e ecografia de rotina.

 

No segundo trimestre, para além das análises (não sendo necessário, obviamente, passar pelo rastreio de diabetes gestacional), é realizada a ecografia morfológica entre as 20 e as 22 semanas, na qual é avaliada a anatomia do feto detalhadamente. Na gravidez com diabetes tipo 1 esta ecografia é indispensável. Muitas vezes, está aconselhada a realização adicional de ecocardiograma fetal. Como o coração do feto é um dos órgãos em risco, este exame serve para garantir que tudo está bem ou detetar atempadamente alguma anomalia, para que seja orientada precocemente.

 

Já no terceiro trimestre, as grávidas com diabetes têm indicação para realização da cardiotocografia (também conhecida pela sigla CTG) com início precoce, entre as 30 e 32 semanas. A cardiotocografia é um método seguro para avaliar os batimentos cardíacos do bebé em conjunto com as contrações uterinas. Além disso, também são realizadas novas análises e nova ecografia, muito importante para avaliar o crescimento do bebé.

 

Tratamento e cuidados essenciais

 

É importante que exista um plano alimentar personalizado, que será facultado pela sua nutricionista. Para manter bons valores glicémicos, deve ser incentivada a prática moderada de exercício físico, sempre após avaliação do seu obstetra. Além disso, o tratamento com insulina deve ser mantido durante a gravidez.

 

Na diabetes tipo 1, é aconselhada a autovigilância da glicemia contínua ou entre 6 a 9 vezes por dia: em jejum, antes de comer e 1h após as 3 principais refeições. Sempre que sentir hipoglicemia, deve verificar os valores do açúcar e corrigir! Ou seja, as hipoglicémias devem ser evitadas ao máximo, pelo que é muito importante o controlo rigoroso dos valores do açúcar.

artigo

130.

Hipoglicemia na gravidez: o que fazer

Deve, acima de tudo, relacionar os seus valores do açúcar com o que come e o exercício que faz: só assim consegue perceber o efeito que os alimentos e a atividade física têm nos seus valores. Quanto melhor conhecer o seu organismo, mais controlada estará a sua diabetes.

 

Os valores considerados ótimos, segundo a American Diabetes Association (ADA), a atingir durante a gravidez são:

 

  • Em jejum: ≤ 95 mg/dL
  • 1h após comer: ≤ 140 mg/dL
  • 2h após comer: ≤ 120 mg/dL

 

Claro que estes valores serão sempre individualizados, pelo que serão discutidos nas consultas de vigilância com o seu endocrinologista.

Conselhos a reter

Por último, e resumindo brevemente os principais conselhos caso tenha diabetes tipo 1 e pretenda engravidar:

 

  • Consulte o seu médico assistente quando tomar essa decisão para, dessa forma, realizar a consulta pré-concecional;
  • Deve ser vigiada em consulta multidisciplinar, com nutricionista, endocrinologista e obstetrícia;
  • Mantenha uma dieta saudável;
  • Mantenha atividade física moderada, adequada a si;
  • Cumpra o seu esquema de insulina, com a devida monitorização;
  • Relacione o que come e o exercício que faz com os seus valores de glicemia.

 

 

Fontes

Referências

  • Dynamed
  • Protocolo Hospital de Santa Maria
  • American Diabetes Association (ADA)
artigo
imprimir
anterior seguinte