Pub
Pub
artigo
imprimir

Porque o consumo de álcool provoca hipoglicemia

De que forma o consumo de álcool influencia a diabetes? E porque pode levar a um maior risco de hipoglicemia? Hoje, explicamos a relação.

Porque o consumo de álcool provoca hipoglicemia? Enquanto a ingestão de quantidades moderadas de bebidas alcoólicas pode provocar um aumento do nível de glicemia, o consumo em excesso pode na realidade fazer com que os níveis baixem para valores perigosos. Ou seja, o consumo de bebidas alcoólicas pode potenciar o desenvolvimento de uma hipoglicemia, sobretudo em quem já está em maior risco de a ter.

 

Mas de quem estamos a falar? Sobretudo de pessoas com diabetes tipo 1 ou pessoas com diabetes tipo 2 que tomam determinados medicamentos (as sulfonilureias) ou insulina.

Mas porque o consumo de álcool provoca hipoglicemia?

Antes de mais, e para perceber os porquês, é preciso saber que o nosso organismo consegue obter glicose de 3 formas distintas:

 

  • A partir da alimentação;
  • Produzindo-a no fígado;
  • A partir do glicogénio, uma forma de glicose que o organismo armazena no fígado;

 

Hormonas como a insulina (que ajuda a reduzir a glicemia) e o glucagon (que ajuda a aumentar a glicemia) participam no controlo dos níveis de glicose do sangue e na gestão de quais as fontes a utilizar quando os níveis de glicemia baixam.

 

E quando os níveis de glicemia baixam, em condições normais, há um órgão que é «chamado» para repor a situação: o fígado.

artigo

101.

Porque o consumo de álcool provoca hipoglicemia

A importância do fígado no controlo da hipoglicemia

 

Quando os valores de glicemia baixam, o fígado entra em cena para restaurar o equilíbrio. Para o efeito, o fígado guarda reservas extra de um tipo de glicose, chamado glicogénio, que é degradado para formar glicose quando necessário (num processo chamado glicogenólise). Além disso, quando tem baixas reservas de glicogénio, o fígado tem ainda um mecanismo alternativo para produção de glicose que não envolve hidratos de carbono, mas sim proteínas e gorduras (num processo com o nome estranho de gluconeogénese).

 

O que acontece ao ingerir bebidas alcoólicas?

 

Quando ingerimos álcool, a resposta hormonal que deveria controlar os níveis de glicemia é afetada. Além disso, se não ingerirmos hidratos de carbono ao consumir bebidas alcoólicas, as reservas do tal glicogénio que usamos para converter em glicose perante uma hipoglicemia extinguem-se em apenas algumas horas.

 

Resta ao organismo, assim, a última fonte: a capacidade que o fígado tem para produzir glicose. Ora, quando ingerimos bebidas alcoólicas, o fígado ocupa-se primeiro de «livrar» o organismo do álcool, fazendo com que não seja capaz de produzir glicose internamente. Ou seja, os níveis de glicemia continuam a baixar e o organismo não consegue ativar os mecanismos que contrariam a descida.

 

E, por exemplo, se toma insulina, o que acontece é que, enquanto o organismo não consegue reequilibrar os valores de glicemia, o medicamento continua a promover a descida dos seus níveis sanguíneos.

 

O perigo da hipoglicemia é maior sobretudo porque os sintomas de hipoglicemia podem ser confundidos com os efeitos do álcool. Sempre consome bebidas alcoólicas, faça-o com moderação e não se esqueça de comer. Além disso, mantenha-se alerta para uma eventual hipoglicemia e chame a atenção dos que o rodeiam para essa possibilidade.

 

Ainda que a hipoglicemia não pareça ocorrer enquanto consume álcool, tenha atenção: o álcool pode ter efeitos que se prolongam, aumentando o risco de uma hipoglicemia noturna, ou no dia seguinte. Um estudo realizado em 2005 demonstrou que a ingestão moderada de álcool em pessoas com diabetes tipo 1 estava associada a um maior risco de hipoglicemia no dia seguinte.

artigo

68.

Afinal o que é a hipoglicemia noturna?

Junte-se à comunidade Diabetes 365º!

Fontes

Referências

  • American Diabetes Association (ADA)
  • National Institute on Alcohol Abuse and Alcoholism US
  • National Health System UK (NHS)
  • Richardson T, et al, 2005
  • Canadian Diabetes Association
  • Diabetes UK
  • WebMD
artigo
imprimir
anterior seguinte